Como promover bem-estar dos gatos em uma casa com múltiplos felinos?

 

 

O gato doméstico provou ser uma espécie extraordinariamente adaptável porque, embora mantendo suas raízes como um caçador solitário, em várias situações (naturais e artificiais) se adapta à vida em grupo através do desenvolvimento de estruturas sociais. Ao proporcionarmos as circunstâncias adequadas para esse convívio, podemos evitar conflitos, reduzir o estresse e promover bem-estar dos gatos.

 

Além da importância da compatibilidade entre os gatos de um determinado grupo e a densidade populacional total da casa, a disponibilidade e acessibilidade de recursos tem bastante relevância e influência no sucesso das interações. Isso acontece porque gatos não compartilham recursos importantes com outros grupos sociais. Se fornecermos recursos suficientes, distribuídos de forma que os locais sejam acessíveis para os gatos ou para o grupo, o estresse pode ser evitado.

 

 

8 Recursos para Promover o Bem-Estar dos Gatos

Para entender melhor e aplicar de forma prática esse conceito, uma fórmula comumente usada é: um recurso por gato, mais um extra, posicionado em locais diferentes. Em uma casa de quatro gatos, o tutor poderia disponibilizar, por exemplo, cinco itens de cada recurso. Para ajudar vocês a promoverem o bem-estar dos gatos, aqui vão algumas dicas de cada um deles:

 

Alimentação

Os gatos são caçadores solitários, mas eles podem adaptar seus padrões de alimentação para evitar a hostilidade. Portanto, além de disponibilizarmos a quantidade e o tipo adequado de comedouros, estes deverão estar posicionados adequadamente para permitir que o gato observe qualquer direção ao comer.

 

Fontes de água

Os gatos preferem beber longe das áreas de alimentação e podem evitar bebê-la se forem desafiados por outro gato. Portanto, devemos ter múltiplos potes ou fontes de água na casa, de preferência de cerâmica, vidro ou aço inoxidável, cheias até a borda e posicionadas adequadamente para permitir que o gato também observe qualquer direção enquanto bebe, garantindo assim a hidratação e o bem-estar dos gatos.

 

Caixas de areia

Os gatos usam a caixinha de areia quando e onde se sentem seguros, longe dos comedouros e de brincadeiras. Alguns gatos demonstram agressividade somente por bloquear ou proteger o acesso às caixas de areia para impedir que outros indivíduos usem esse recurso limitado e essencial. Se os gatos não se sentirem seguros durante o processo, poderemos identificar alguns problemas relacionados ao estresse, como doenças do trato urinário ou doenças intestinais, assim como micção inapropriada. Para evitar isso, podemos posicionar as caixas de areia separadamente, longe de locais barulhentos, com o granulado adequado, dando preferência para caixas abertas para que o gato tenha uma visão completa dos arredores.

 

Locais altos

Locais altos são parte da estratégia de evitar conflitos e alguns gatos darão preferência a esses lugares quando ameaçados. Assim, eles poderão observar o ambiente sem risco de ataque. Portanto, podemos oferecer arranhadores, prateleiras, nichos em locais altos, levando em consideração uma entrada e uma saída para evitar o encurralamento.

 

Tocas e refúgios

Os gatos precisam de um tempo só pra eles. Geralmente preferem lugares escuros e quentes que eles se sintam seguros. Portanto, podemos disponibilizar caixas de papelão, caixas de transporte ou tocas, onde os gatos podem descansar sem interferências externas de outros animais ou de nós, seres humanos.

 

Arranhadores

Os arranhadores fornecem uma marca visual e olfativa, como meio de comunicação territorial. Eles também são necessários para manutenção das unhas e exercício. Arranhar excessivamente pode ser uma alternativa de marcação de território por urina, especialmente quando em zonas de conflito. Podemos fornecer superfícies verticais e horizontais, suficientemente altas de acordo com o tamanho do gato, estáveis e localizadas na passagem para promover o comportamento.

 

Brinquedos

A brincadeira é considerada uma atividade de lazer para gatos e indivíduos inseguros não brincam na frente de um gato mais confiante. No entanto, é um comportamento importante e positivo. Portanto, deve-se seguir a fórmula de quantidade de recursos e quando há múltiplos grupos de gatos, brincar separadamente para que pratiquem exercícios e gastem energia, minimizando o estresse e gerando o bem-estar dos gatos.

 

Os donos também são importantes!

Para evitar o estresse, permita que os gatos determinem a qualidade e a quantidade de interação, levando em consideração a personalidade e o desejo de cada gato.

 

Em resumo, vimos que tutores com múltiplos gatos devem considerar, além da compatibilidade de indivíduos, a administração e provisão de recursos para garantir que cada gato tenha o que precisa. Seguindo estas orientações simples ajudará a reduzir o estresse e fazer de uma residência com múltiplos gatos uma experiência positiva para toda a família e garantindo o bem-estar dos gatos.

 

 

E então, gostou do post? Se você tem dificuldades de socializar e criar ambientes que promovam bem estar para os seus gatinhos, CLIQUE AQUI e saiba mais sobre nossa Consultoria Comportamental Felina!

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Feromônios: A comunicação química dos gatos

August 3, 2019

1/10
Please reload

Posts Recentes