5 Dicas rápidas para socialização de gatos

 

Imagine um belo dia você chega em casa e descobre um(a) estranho(a) dormindo na sua sala ou deitado na sua cama? Você não iria gostar muito disso, não é?  No mínimo! Com os gatos acontece da mesma forma. Gatos são seres sociáveis e animais territorialistas porém não significa que não são capazes de compartilhar seu ambiente com outro gato ou outros animais. É necessário um período de socialização ou adaptação do novo animal de forma gradativa e adequada para que o gato se sinta seguro e feliz no ambiente em que ele vive.

 

Para ajudar vocês durante esse período, abaixo estão 5 dicas rápidas e valiosíssimas para a socialização desses animais. Aí vão elas:

 

1) O SANTUÁRIO DO NOVO GATO

Em um primeiro momento, separe, na sua casa, um cômodo especial para o recém-chegado, que vai ficar sempre de portas fechadas, longe de todos os outros moradores. Nele, coloque tudo o que um gato precisa: comida, potes de água, caixa de areia, arranhadores, brinquedos, lugares para subir, e cantos para se esconder. Ali, ele vai ficar até se sentir confortável o suficiente para ir e vir, sem ter medo. 

 

DICA: NUNCA solte gatos desconhecidos direto no mesmo ambiente sem socialização prévia!

 

2) ASSOCIAÇÃO POSITIVA

Coloque algum paninho ou tecido que tenha o cheiro do animal da casa embaixo do comedouro para que o gatinho novo associe positivamente com o cheiro do gato da casa e vice-versa. Gradualmente e no tempo dos gatinhos, vamos aproximando os comedouros da porta para que eles sintam a presença um do outro pelo cheiro e continuem comendo normalmente. Neste momento ainda não há contato visual, somente a associação positiva um com o outro para que eles não entendam a presença um do outro como uma ameaça.

 

3) CONTATO VISUAL

Um gato relaxado, é um gato que caminha naturalmente, com o corpo, cauda erguida e orelhas erguidas. Não anda rente ao chão, com a cauda abaixada, e movimentos rápidos e curtos. Quando os gatinhos estiverem nesse estado de relaxamento, eles podem começar a se ver, mas sem contato físico. A separação poderá ser por uma porta de vidro ou de tela e deixar que comam as refeições ou petiscos simultaneamente, um vendo o outro a certa distância.

Outro jeito de separação com contato visual é o uso de coleiras e guias para conter ambos, ou até mesmo, caixas de transporte. Comece com uma distância grande e vá aproximando-os aos poucos, gradativamente e somente e os dois estiverem relaxados.

 

4) CONTATO FÍSICO

Quando os gatinhos não se incomodam mais com o contato visual outro gato, existe uma chance grande de eles estarem prontos para interagir. Aproxime-os gradativamente e de maneira geral, procure manter as interações entre os gatos recém-apresentados o mais positivas possível. Como sempre, prefira sessões de apresentação curtas e que terminem bem. Sempre recompense as interações positivas por igual.

 

Precisa de ajuda com comportamento felino? Não se preocupe, entre em contato com a nossa equipe aqui!

 

5) TERAPIAS ALTERNATIVAS

Terapias com florais de Bach ou feromonioterapia são excelentes aliados da socialização assim como uma casa enriquecida ambientalmente, ou como chamamos, uma casa gatificada. Além de proporcionar bem-estar animal, essas ferramentas aceleram o processo e aumentam a probabilidade dos gatos se darem bem desde o início por diminuirem as disputas por território.

 

Saiba mais sobre Feromonioterapia no nosso blog, aqui!

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Feromônios: A comunicação química dos gatos

August 3, 2019

1/10
Please reload

Posts Recentes