Março Amarelo: O que é a Doença Renal Crônica (DRC)?

 

A Doença renal crônica (DRC) define-se como uma síndrome clínica caracterizada pela perda progressiva das unidades funcionais dos rins, os néfrons, que evolui por um período extenso, geralmente por meses ou anos.

 

O rim é responsável por ajudar manter o balanço eletrolítico do corpo, produzir certos hormônios, regular muitos eletrólitos do corpo e excretar produtos residuais (via urina). Na doença renal crônica, todos esses processos regulatórios e excretórios podem ser interferidos, causando uma ampla gama de sinais diferentes. Embora a DRC não seja uma doença curável ou reversível, o suporte apropriado e tratamento podem aumentar a qualidade de vida e, prolongar a sobrevida do animal pela diminuição da sua progressão.

 

Quais são as causas da doença renal crônica?

A doença ocorre quando há danos permanentes e irreversíveis nos rins que prejudicam a sua capacidade de funcionar e remover os resíduos do sangue. Na maioria dos casos, a causa exata da DRC é desconhecida. Embora a maioria dos casos de DRC seja idiopática (tem uma causa subjacente desconhecida), algumas causas são bem reconhecidas. Essas incluem a doença renal policística, tumores, infecções bacterianas (pielonefrite), má administração de medicamentos, traumas, hipercalemia e hipocalemia, entre outros.

 

Se uma causa subjacente pode ser identificada, em alguns casos isso pode ser tratável e, assim, a progressão da condição pode ser interrompida. Na maioria dos casos, no entanto, o tratamento é direcionado ao manejo da doença e às complicações que surgem com ela.

 

Qual a frequência desta doença?

A doença pode acometer gatos de todas as idades, porém é vista com mais frequência em gatos mais idosos (aqueles com mais de 7 anos), e torna-se cada vez mais comum com a idade. A doença renal crônica é vista cerca de três vezes mais em gatos do que em cães.

 

Sinais da DRC em Gatos

Na maioria dos casos, a DRC é uma doença progressiva. Inicialmente, os sinais clínicos são frequentemente muito sutis, mas irão gradualmente piorar ao longo do tempo. Raramente, os sinais podem aparecer de forma repentina (frequentemente como resultado de descompensação ou agravamento súbito da condição, por exemplo, se um gato com DRC for privado de água).

 

Muitos dos sinais são vagos e não específicos - alguns surgem do acúmulo de toxinas no sangue, enquanto outros podem surgir como complicações do corpo tentando se adaptar à doença. Conheça os 7 sinais mais comuns são:

  • Perda de peso,

  • Diminuição de apetite,

  • Letargia, anemia,

  • Vômitos, fraqueza,

  • Hipertensão,

  • Pelo opaco,

  • Aumento da sede (Polidipsia) e

  • Aumento da produção de urina (Poliúria).

O aumento da produção de urina ocorre porque os gatos começam a perder a capacidade de concentrar a urina com DRC e começam a beber mais para compensar isso.

O tratamento para DRC é feito com acompanhamento veterinário e mudanças na dieta dos gatos. Você pode saber mais detalhes NESSE POST sobre Tratamento de Doença Renal Crônica, do Blog da Petiko.

 

Como é feito o diagnóstico da doença?

O diagnóstico da doença renal crônica pode ser feito através da coleta de exames complementares como exames de sangue e exames de urina. Isso porque os níveis de alguns compostos no sangue devem ser analisados como a ureia e a creatinina, que normalmente são excretados pelos rins porém em um gato com DRC, é visto o aumento das concentrações destes compostos, bem como urina pouco concentrada.

No entanto, como algumas outras condições também podem causar a elevação desses compostos no sangue, uma amostra de urina também é analisada. Outras complicações também podem ser identificadas como a hipocalemia, anemia, hiperfosfatemia e a hipertensão e por isso, algumas vezes é indicado exames de raio X e ultrassom.

Medir a quantidade de proteína que está sendo perdida na urina (geralmente através de um teste simples de urina chamado de "relação proteína / creatinina") pode ser importante em gatos com DRC. O aumento da perda de proteína na urina pode ser um marcador de DRC progressiva.

 

Diagnóstico precoce da doença

Como a doença renal crônica é uma doença tão comum em gatos, a triagem de rotina de todos os gatos maduros e mais velhos pode ajudar no diagnóstico precoce, o que, por sua vez, pode prolongar uma boa qualidade de vida. Anualmente ou duas vezes por ano check-ups veterinários de rotina são importantes, e como o seu gato começa a envelhecer, é importante que as amostras de urina e peso corporal, sejam monitoradas em cada visita.

 

Gostou do post? Então compartilha nas suas redes sociais e ajude a conscientizar os amigos gateiros sobre a DRC!

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Feromônios: A comunicação química dos gatos

August 3, 2019

1/10
Please reload

Posts Recentes